Arquivo da tag: flor

A história da Rosa

Rosa menina pura que morava na roça.

Rosa é menina meiga, doce, de sorriso fácil e abraço largo.

Gostava de brincar na beira do rio, de comer manga no pé, de dançar música de roda e de correr até ficar torta.

Essa era Rosa que até então, era só mais uma menina da roça.

 

Mas a vida caminha é para frente, e com Rosa não poderia ser diferente.

Rosa cresceu e virou moça bonita, de parar o mercadinho da vila.

Os rapazes de espremiam para ver Rosa passar, era um grande prazer sua beleza admirar.

Rosa era ingênua e não percebeu que o Lobo desejava seu coração roubar.

 

E foi assim que aconteceu, em uma festa de balão;

Rosa estava linda com vestido de florzinhas rodado até o chão.

O Lobo cheio de si, fantasiou-se de ovelha

e em Rosa despertou uma centelha.

 

Naquela primavera se casaram.

Era tudo tão esquisito quanto quadrado.

Os rapazes não se conformavam

ver Rosa preza ao agora Lobo revelado.

 

Pobre Rosa, na armadilha que caiu fez grandes machucados.

Mas ela guardava em si a esperança,

e com fé e força chamou um Anjo

para ajudar em sua escapansa.

 

Rosa conseguiu escapar

e decidiu sua vida recomeçar.

Rosa ainda era muito bonita

Mas não era tão inocente quanto uma menina.

 

Foi ai que o Anjo contou ao Eterno,

todo este triste mistério.

O Eterno tanto se comoveu,

que suas lágrimas caíram e então choveu.

 

Olhou para a Terra e procurou,

aquele que tinha o coração cheio de amor.

Fez o vento soprar para que Ricardo

pudesse Rosa encontrar.

 

E foi em uma festa cheia de coração,

com gente sorrido, com gente dançando, com gente amando.

Ricardo olhou para Rosa, e então

se lembrou da linda flor da roça.

 

Não puderam conter tanta felicidade

E o verão os abençoou para a eternidade.

Desta vez Rosa fora muito feliz,

exalava seu perfume igual a um chafariz.

 

Coisas lindas fez o Eterno na vida de Rosa,

que desabrochou e fez sua história percorrer toda a roda.

 

Natalia


O menino e a flor

Menino bonito de bom coração

gostava de sair a passear

procurava sem prever

o amor em um botão encontrar.

Foi assim que encontrou flor

linda e encantadora em seu botão,

tinham tudo na mão

da lua até o chão.

O menino passava os dias a cantar

Flor desabrochou de amor

e fez ao menino encantar.

O menino tanto amou flor que temeu

e então o menino flor perdeu.

Flor sofreu, sofreu e sofreu

mas ao vento não lhe pareceu correto

ver tanto desafeto

e um beija-flor à flor concedeu.

O menino nunca flor esqueceu

Flor o menino guardou em seus segredos

pois nunca mais botão ao menino apareceu.

Natalia