Arquivo do mês: setembro 2010

O que anda acontecendo…

Ainda não sei se isso é uma pergunta, ou se isso é um começo de alguma coisa….

Vou falar uma coisa, como é difícil passar na luta daquilo que almejamos para o futuro. Quando queremos muito uma coisa, na nossa cabeça tudo é muito fácil. Muito mesmo. Porém quando nos enchemos de coragem para ir adiante e concretizar aquilo que imaginamos em um primeiro momento, vem as dificuldades. Cara que porcaria essa parte. Que porcaria!!!!!

Mas (tudo tem um mas), a dificuldade é algo necessário. Ela nos molda, nos treina, nos capacita para que possamos estar maduros e com conhecimento suficiente para que nos momentos futuros, possamos ter muito mais capacidade e jogo de cintura para lidar inclusive com novas dificuldades.

É tão dolorido abrir mão de coisas que gostamos para outras necessárias e ainda ter a sensação de que este sacrifício é em vão. Infelizmente a fraqueza humana as vezes toma conta dos nossos pensamentos, e ficamos rendidos, imaginando que somos idiotas, e que nada, absolutamente nada do que fazemos é certo.

Se você não teve esse sentimento na sua vida, eu me rejubilo por você. E se você teve esse sentimento a sua vida, eu me rejubilo ainda mais, porque isso é sinal, que você não está na inércia, e que no tempo certo, algo grande, vai acontecer na sua vida!

Bom estou eu em meio a todos esses conflitos que honestamente nem eu mesmo entendo, quando na hora da palavra do culto o pastor começa a pregar e diz: “Aquele que desejar voltar ao passado, não é digno do futuro que o espera. Se você volta ao passado, ou o passado ainda lhe atrai mais do que o futuro, então você é convarde. […] Deus não vive no passado, e não gosta quando nos acovardamos do nosso futuro. Não se desanime porque no presente você enfrenta dificuldades, mantenha o foco no futuro e então as dificuldades não deterão você na conquista do plano de Deus para a sua vida.”

Lógico que eu não preciso argumentar mais nada não é mesmo? Afinal existe um Deus mais fiel do que Jesus?

No mesmo momento eu me senti confortada por Ele, e pude claramente entender Ele me dizendo, Filha eu estou com você, e estou segurando firme em suas mãos. Não desanime!

Confesso que ainda não estou caminhando sem tropeçar, mas já estou bem mais alividada. O fardo ficou mais leve…

Confiante. Mesmo que a tormenta não tenha dissipado,